A “Essência da Adoração” que não tinham me ensinado

A música é linda, a mensagem direta e creio estar entre as mais cantadas nas igrejas pelo país. Escrita por Matt Redman e conhecida no Brasil como “Essência da Adoração” se tornou reflexão para muita gente que se via mais atraída pela música ofertada a Deus que entregar verdadeira devoção.

Creio que a história de como a mesma surgiu é conhecida por alguns. O fato de o pastor Mike Pilavachi  tenha proposto não usar instrumentos durantes os momentos de música afim de despertar na igreja maior conscientização de que se tratava de um momento onde deveria entregar ao Senhor e não esperar receber algo dos músicos. Dentre os quais se incluía Matt.

Mas não é desse ponto que quero tratar. Gostaria de pensar na prática que talvez muitos tenham pensado mas poucos procuraram entender. Talvez até mesmo o próprio autor da música (pretensão minha pensar isso?) .

 

I’ll bring You more than a song

Mais que uma canção eu te darei

For a song in itself | Is not what You have required

Pois apenas uma canção não é o queres de mim

You search much deeper within | Through the ways things appear

Mais profundo buscas Senhor do que os olhos podem ver

You’re looking into my heart

Queres meu coração

 

O que Jesus requer de nós quando pede nosso coração? Posso ser mais claro? Qual seria a forma mais clara de demonstrar que se ama a Jesus? Ele disse que aquele que tem os Seus mandamentos e os guarda, esse é o que Lhe ama. Porém gostaria de atrair sua atenção para uma forma ainda mais prática de saber se Jesus tem ou não seu coração.

Jesus pergunta a Pedro: Pedro tu me amas? E condiciona sua resposta afirmativa a uma ação simples:

Apascenta as minhas ovelhas.

Minha reflexão aos que já cantaram essa música é a seguinte: Realmente amamos a Jesus? E como está nossa disposição para pastorear as suas ovelhas. Sim porque pastorear não se trata de uma vocação para poucos. Creio, aliás em uma verdadeira revolução que pode acontecer se cada um nós além de estar sujeitos a homens a quem reconhecemos como autoridades e referência para nossa vida nos dispuséssemos a cuidar uns dos outros. Por ora fico por aqui com o início da reflexão. Mas volto com esse assunto para pensarmos um pouco mais. Enquanto isso relembre a canção.

beijo no coração

 

 

Anúncios

3 Comentários on “A “Essência da Adoração” que não tinham me ensinado”

  1. Raphael Reis disse:

    Creio que a essência da adoração, pelo que o próprio nome essência diz, é o seguinte: voltar ao que é genuíno, pois quando Deus nos criou, foi com o propósito de comunhão íntima com Ele, além de sermos então, servos, devotos, criação, somos filhos, amigos de Deus.
    Voltar a essência é dividir nosso jardim com o Criador.

  2. Gaby Branda disse:

    leio muitos textos todos os dias, por causa do meu trabalho e porque é o que eu gosto de fazer. leio textos dos mais sofisticados, dos mais esteticamente elaborados, dos mais famosos, leio textos pretensiosos e impecáveis. mas eu preciso dizer, Filipe Flexa, que de toda essa multidão, os teus estão entre os meus favoritos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s